…que uma aventura ao meu melhor nível que, pelo menos, serviu para esclarecer uma duvida existencial.


9h05. Saio da casinha nova todo pimpão para ir para o trabalho. “Ah hoje vou experimentar um caminho novo. Vou pela A5”. E por aí fui alegre e contente com o saquinho do almoço numa mão e na outra o saco do lixo (é a primeira vez hà largos anos que me lembro de levar o lixo de manhã. Isto de ter casa própria muda mesmo um gajo. Mas isso fica para outro post)

Entro no carro e aí vai ele. Alguns quilómetros à frente aparece a placa “300 metros para a portagem”.


Começo a reduzir ao mesmo tempo que procuro a carteira que normalmente ponho em cima do banco. Nada. Começo a procurar nos bolsos do casaco. Nicles. Nas calças. Rien de rien. Chego à portagem. 0,30 cêntimos. “Epa devo ter para aqui umas moedas”. Procuro e encontro 10 cêntimos… Nada feito. A esta altura já a fila atrás de mim era considerável. Ao fundo ecoavam as primeiras buzinadelas.

- Bom dia – digo eu – deixei a carteira em casa por lapso. Há algo que se possamos fazer?
- Sim, sim claro (respiro de alívio). Só preciso do seu BI.
- Ah… pois o problema é que o BI está na carteira…
- Hum (a senhora pouco simpática e menos bonita apresentava já sinais de alguma irritação). Então dê-me a sua carta.
- Tal como o BI... está na carteira
- Mas você põe os documentos todos na carteira??
- Ah… sim… (não será para isso que ela serve??) Mas então que podemos fazer?
- Pois sem documentos nada feito. Vai ter de dar a volta para trás, encostar ali no parque e esperar que alguém lhe venha trazer a carteira!
- (estado total de estupefacção) Ok… marcha a trás numa portagem? Com uns 10 carros atrás de mim?
- Que quer que lhe faça? Não fui eu que me esqueci da carteira!! (neste momento a mínima simpatia da senhora tinha se diluído ao mesmo tempo que aumentam o volume e o número de buzinas)
- Então mas não há nenhuma forma de passar um recibo e depois venho cá pagar? (como me senti parvo a fazer esta pergunta só eu sei)
- Não sei. Deixe-me falar com o meu chefe.

Lá liga para o senhor trocando uns “ok, sim senhor”, “tudo bem” e “vou tratar disso”.

- Pronto… vou-lhe passar uma nota de pagamento (de 0,30 cêntimos, recorde-se). Tem de pagar no multibanco ou noutra portagem qualquer.
- Ah ok! Muito obrigado!!

Hora de chegada ao trabalho: 10:20. Que maravilha! Agora só falta mesmo ser parado numa operação stop sem documentos. Seria outro espectáculo quase circense. Mas pronto… ao menos esclareci a dúvida que me atormentava: podemos ficar descansados, mesmo sem dinheiro podemos passar nas portagens! :)

Onde leva?

Ninguém pode construir em teu lugar as pontes que precisarás passar, para atravessar o rio da vida - ninguém, excepto tu, só tu. Existem, por certo, atalhos inúmeros, e pontes, e semideuses que se oferecerão para levar-te além do rio; mas isso custar-te-ia a tua própria pessoa; hipocar-te-ias e perder-te-ias. Existe no mundo um único caminho por onde só tu podes passar. Onde leva? Não perguntes, segue-o.

Nietzsche.
Monção, deste lado de cá. Ontem.

Como todas as coisas por que passamos vezes em conta, só vi de ver este texto este fim-de-semana numa exposição montada numa casa de pedra em Campo Gerês, lugar dedicado também e sobretudo às coisas e causas da gente de Vilarinho da Furna. À parte a ironia, e pontaria também - esse mecanismo do universo sobre o qual assentam outras passagens do nosso quotidiano como as razões aleatórias que se lêem num horóscopo - isto que o filósofo ali plantado num cartaz do Minho diz não deixa de ser uma resposta difícil para o que somos. E para onde nos leva isso que nunca deixamos de querer ser. Mas é uma resposta, o que decerto agradará aos conformados por essa mesma razão, e aos que não o são por tantas outras.

Yes we can

"Um país em que o Estado é obrigado a indemnizar accionistas que contribuíram para o descalabro de um banco é um país que promove a falcatrua como modo de vida."
Paulo Ferreira, "Jornal de Notícias", 5 de Novembro de 2008

Um dia nós também poderemos.


Rosa Parks andou no autocarro, para que Martin Luther fizesse o discurso e Barack Obama pudesse ser eleito.

Dúvida existencial

De que cor acordará amanhã (hoje) o mundo?

Impressão minha

Ou o prós e contras de hoje sobre as presidenciais norte-americanas não teve ponta por onde se pegasse?
De quem foi a brilhante ideia de encher o painel de debate de gente que não falava português?
Onde é que a Fátima Campos Ferreira tinha a cabeça quando passou os últimos 5 minutos do programa a perguntar a um neurologista, um actor italiano (?) e a tudo quanto fosse capaz de mexer a boca, se achavam que Obama ia ser morto?
Ora depois de meses de sururu o cansaço começa a levar a melhor sobre o serviço público. E eu que já tinha montado o estaminé para a minha primeira directa política.


Estou tão ansiosa com isto tudo que nem consigo dormir.

A swedish model team to come grab me and take me away.

Somebody running against Barack Obama besides John McCain.

To wake up. Some rest.

7 minutos preciosos numa rua de Nova Orleães

Mas há que dar a mão à palmatória à TVI: 20 minutos depois do início dos telejornais, é a única que não está a falar das eleições norte-americanas. Gostava de saber que tratatamento dariam SIC e RTP ao assunto se fossem efectivamente televisões americanas. Gostava de saber se alguma vez de véspera se dedicou tanto tempo de antena e estórias do político ao social, ao tecnológico, ao formato, conteúdo e fait-divers a eleições nacionais, com tanta mariquice de enviados especiais e curiosidades que não interessam a estados com mais de 1000 km de distância nos EUA quanto mais aquém Atlântico. Está-me a saber bem a 20ª cabeçada no Magalhães e mais uma dose de caos no INEM. Não se preocupem que eu aviso aqui se acontecer alguma coisa importante em Portugal que não encaixe hoje no alinhamento dos órgãos de referência.

Ode aos amigos

Saldos de Inverno

Do meu bolso roto
escorregou-me um amigo
só sei que o perdi

A minha mãe disse
até to cosia
fui eu que fugi

A vida às voltas
cuspiu-me o passado
que será de mim?

Digo sem pressa
com casaco novo
gosto de ti

Insólito

21h00. Mem Martins. 2º dto. Após 40 minutos à espera de uma pizza eis que soa a campainha. Abri a porta e ouvi os passos, lentos diga-se, do senhor da telepizza a subir as escadas. Era simpático e velhote. E aí o insólito acontece. Os olhos descaem para a plaquinha com o nome do senhor: "Camões". Naquele momento, isto da crise revestiu-se de todo um novo sentido...

E de repente...

puff! Foi-se o sinal, o nevoeiro, o sebastião, tudo... Será que isto quer dizer alguma?
Espera.. afinal as dúvidas permanecem...

...Try, try again

O sinal

Como é que temos a certeza que o caminho prestes a ser escolhido é o correcto? Como saber se o próximo passo não será maior do que as pernas alcançam? Estarei preparado? Será o melhor para mim? Era tudo tão mais fácil se alguém nos conseguisse responder. Ouço as opiniões dos importantes e tendo cristalizá-las numa só minha. Naquela que me retiraria todas as dúvidas. Mas olho para o futuro e vejo nevoeiro. Não aquele em que sairá o mítico D. Sebastião montado no seu cavalo. Apenas, o nevoeiro que esconde como será o amanhã.

Hoje será dado “o sinal”. Depois, uma nova aventura começa. Como diz a M. “agarra a cena pelos cornos”. Vamos a isto.

Lição

Desconfiar de unicórnios roxos.

O especialista

SIC. 21H26. Debate da crise económica. Citemos as palavras do sábio Moita Flores:

"Eu não percebo nada de economia, mas segundo o que li esta é bastante grave"

Muito mal...

Vai o país quando, em tempo de crise, já nem a Selecção anima o povo…

Ps - E o burro era o Scolari né? Ta certo…

Orçamento 2009

"O Ministro das Finanças entregou o Orçamento do Estado para 2009 em mão ao presidente num formato informático, um pequeno objecto conhecido por pen" - SIC, 20:00

Assim o espero. Bom fim-de-semana.

Ontem...

sushi pela primeira vez. Conclusão? Viva o Bitoque! Mas valeu pela companhia :)

Ao que parece...

a fruta não chega a Arsenal...


A Pandemia

É hoje notícia: vírus misterioso encontrado na baliza da selecção nacional. Depois de Ricardo, Quim é novo afectado com o vírus que é já denominado de "ai jesus que lá vai ela". Os sintomas são apatia, dificuldade em manter os olhos abertos, não conseguir saltar mais de 20 centímetros e descoordenação motora quando têm bolas nas mãos. Atenção! Não confundir este sintoma com Parkinson! Receia-se o contágio. O Ministério já agiu e serão ambos levados para as Berlengas em quarentena onde 10 anões vestidos de cabedal irão dar-lhes chicotadas até conseguirem fechar as mãos. Receia-se que gostem. Pode demorar um pouco até tudo voltar à normalidade...

I.A.

O nosso GPS, ainda agora, no regresso a casa:

«Prepare-se para seguir em frente».

Que esperar do mundo daqui a mais uns anos?

Tal como na vida.


Basta um sopro.

Desculpem interromper a vossa noite, mas:

Já viram a nova telenovela da SIC em horário nobre?

A Rita Ferro Rodrigues faz de moralista speadada... citando: "mas poquê? acha bem ter batido uma vez na sua mulher há não sei quantos anos"/"eu não acho..."/"mas poquê? não sabe que a violência doméstica... e a ti, filho, a mim enquanto espectadora apeteceu-me torcer-te o pescoço".

Cláudio Ramos faz de comentador e sugere que o caso de insensibilidade masculina "que está a abalar o país" (onde estás tu Artur) pode ser reflexo de uma tendência sexual para o sado-masoquismo

Luísa Castel-Branco faz de mulher do povo. risos.

Gonçalo fadista monarca faz de macho e vê o merceeiro como reflexo da "miscelânea da constituição universal lusitânia".

Outstanding achievement:

A tonalidade da base aplicada no peito depilado de Claúdio Ramos.

Respondendo ao que eles perguntam - a verdade compensa? Ah deve estar a compensar e bem.

Do fundo do baú VII


"Ponha! Ponha! Ponhaaaaaaaaaaa"

É preciso dizer mais alguma coisa? :P

Quando for grande...

quero ser o Pinto da Costa! Andar a enganar meio mundo e ainda ser indemnizado pelo estado! Ah valente!

To MH


"You raise me up"

Do que eu “gostei” mais no programa Momento da Verdade, apresentado por Teresa Guilherme, foram aqueles instantes que se seguiam à resposta do concorrente e que ficávamos a ver se este tinha dito ou não a verdade e se ganhava o dinheiro.

Exemplo do último programa:
- Quando trai a sua esposa usa preservativo?
- Hum…... Sim…
(segue-se um momento de grande consternação à espera da voz-off)

- A resposta é... verdadeira
E é vê-los todos a suspirar de alívio e com grandes sorrisos na cara do género:

“Uff (grande suspiro) ... Ainda bem que ele disse a verdade, que me trai e que não usa preservativo. Ganhámos 25 000 euros. :D”

Viva os Tugas, pah!

Constatação


Há por aí muitas pessoas a quem este pequeno instrumento dava muito jeito. Para ver se se enxergavam um bocadinho que seja.


Não, não é nenhuma brincadeira. É, aliás, algo bastante grave. Apresento-vos o LHC (Large Hadron Collider) o acelerador de partículas mais potente alguma vez criado e que entrará amanhã em acção. Considerado por muitos a maior máquina construída pelo homem, esta situa-se num túnel com 27 km, onde os protões serão acelerados num anel de colisão colidindo-os quando estiverem na sua máxima velocidade. Isto gerará temperaturas 100 mil vezes mais elevadas que as do centro do sol…

O pequeno problema é que, segundo alguns cientistas, existe uma hipótese, embora muito remota, que tamanha quantidade de energia possa originar vários acidentes naturais, como tsunamis e terramotos, ou até mesmo um buraco negro com consequências apocalípticas, através do qual a Terra seria engolida. Foram interpostos vários pedidos a tribunais que impedisse tal evento, mas a verdade é que o LHC vai mesmo ser ligado amanhã.

Os senhores por detrás da obra já vieram a público dizer que foram feitos vários estudos que compravam toda a segurança da máquina. O problema é que o 0,00001% de hipótese existe. Ah! Isto tudo para comprovar teorias acerca do Big-Bang, nomeadamente a origem da massa das partículas subátomicas e dimensões de espaço. Ou seja, algo que não terá nenhuma consequência directa na vida das pessoas.

Claro está que, quase de certeza, nada vai acontecer amanhã. Mas é este “quase” que traçou, na minha opinião, um novo rumo na história da humanidade. Pela primeira vez, havia o risco, mínimo é certo, de a ambição do homem pelo conhecimento originar o seu desaparecimento. E pela primeira vez o Homem deu um passo à frente. Veremos o que se seguirá…

... quando ouvimos uma música de Jorge Palma (!) num anúncio do Millennium BCP (!). E se nos "encostarmos" ao banco ainda levamos um cdzito. Fascinante.

1 de Setembro


Os professores voltaram das férias.

Uma querida...

Hoje, na praia, com a minha irmã.

Eu - S. diz lá, estou mais gordinho não estou?
S - Naaaa... Só pareces uma lontrinha...

É esta a irmã que tenho... Enfim...

"O" campeão


O recorde de Carlos Lopes na Maratona Masculina, foi hoje finalmente batido por Wansiru, um prodígio queniano de 21 anos. Este record olímpico durava há 24 anos (!!) e era, salvo erro, o recorde mais antigo dos JO. Numa altura em que surgem novos campeões e ídolos, julgo fazer sentido enaltecer o espírito, o sacríficio e o brilhantismo daquele que para mim foi e é o melhor atleta português de sempre.

Provocaçãozinha

O Benfica deve ser o único clube no mundo que tem mais medalhas que o seu país...

- O windows recuperou de um acontecimento inesperado.
- queres falar sobre isso?



Aposta arriscada. Mas... o que é que perco se falhar?

Campeã

E ao 13º dia, a primeira medalha pós Tugas! Esta não falha! Parabéns Vanessa!

p.s - Incrível o discurso de Obikwelu depois de falhar a final dos 100 metros. Há aí muita boa gente, que se queixa de lesões, árbitro e afins que devia olhar bem para este português. Podia ser que ganhassem juízo, humildade e fairplay.

No início da manhã num dos dias deste fim-de-semana prolongado. Av. da República deserta, claro. A caminho do trabalho.

... - A senhora é casada?
M. - Desculpe?
... - Se não, quer casar comigo?
M. - ;) Não, obrigada.

I'm a new soul

Noutro dia, anteontem ou assim, acordei decidida a ser uma pessoa mais sorridente com os outros. Os outros aqueles que nos trazem o café, que nos dizem é um euro, que não nos ajudam a abrir a porta, ou que não a seguram por mais um segundo quando vamos a passar, aqueles que esperam por nós para se decidir a atravessar a passadeira, ou o meio da via. Enfim, os outros. Estava tudo a correr bem. Os resultados da minha decisão eram mais que visíveis para os segundos, diziam ah que bem, que simpática. Eu respondia com pompa, é o meu novo eu. Pois durou pouco, não minto quando digo que ter a opção sorriso em default é uma das experiências sociais mais curiosas e satisfatórias que experienciei nos últimos tempos, mas, para nossa segurança, mais vale não meter a cruzinha no do not ask me again do pop-up enervante, que afinal mais não faz do que dar-nos hipótese de reacção. Então a cena aconteceu no Pingo Doce, claro... como a maioria das situações desagradáveis que me acontecem. Caixas desertas e quase todas abertas (vá lá!), portanto uma ou duas pessoas a pagar em cada uma. Escolhemos uma ao calhas, esperamos um bocado e num vrummm passa-nos uma senhora à frente, criança ao colo e companheiro ao fundo, com o cesto de compras. A senhora ultrapassa-nos, ultrapassa-nos com algum delay o marido e ela diz pronta à funcionária "Esta é a caixa prioritária não é?!". Todos sabemos que a manha da criança ao colo é muito utilizada nas finanças e segurança social. A minha mãe, portanto tenho a quem sair, diz à senhora - "tem razão, mas não é a senhora que anda às compras, é o seu marido". O que se sucedeu depois foi também uma experiência social, mas das mais cabotinas e humilhantes que tenho experimentado nos últimos tempos. A criança ao colo, 18 meses, era deficiente - não andava. A senhora praguejou, referiu direitos atrás direitos, berrou, berrou (o marido a pagar e a ensacar as compras), a senhora do Pingo Doce abanava que sim a cabeça, pensando para os seus botões que grandes bestas - eu e a minha mãe - e todo o povo reunido ali no pré-pagamento fulminou-nos reprovador. Por respeito ao nervosismo da senhora e ao abraço apertado em que tinha o filho, engoli em seco. Quando marido terminou o que veio fazer ao supermercado, retiraram-se os três mais o seu fado, deixando-nos a sós com a funcionária da caixa. AH AH AH Senti-me regressar aos velhos tempos. Senti aquele gaguejar interno de querer ser assertiva e, numa expressão ainda com um quê de sorriso e a meio tom, pedi-lhe o livro de reclamações. Que eu saiba, se estiver grávida ou com uma criança de colo e se for passear com a família não tenho direito aos quatros bancos vermelhos do comboio.

Do fundo do baú VI

Ontem numa conversa entre amigos, lembrámo-nos deste célebre anúncio. Chegou à televisão no início da década de 80, envolvia um nascer do sol, um carocha e um instrumento bastante esquisito que a senhora encontrava no porta-luvas num meio de muita tralha (agora é que me dou conta que aquilo não era muito higiénico. Ou é a ASAE que nos tornou picuinhas?). Ainda não chegaram lá? Então carreguem no play...

O assalto deprimente

É impressão minha ou assaltar um banco que fica à frente de uma prisão revela muita pouca auto-estima e confiança dos assaltantes?
Que desgraça de país, até os criminosos já andam deprimidos. É a crise meus amigos, é a crise...

Toca a casar, arranjar namorada, ou fazer mais amigos. A partir de hoje quem gostar de andar sozinho, afastado de grandes agitações sociais, sentirá o peso na carteira. Passo a explicar: saiu hoje um decreto-lei que revela que quem chegar a Lisboa sozinho, de carro, pagará mais portagens. O objectivo é, dizem, melhorar a qualidade do ar. Agora pergunto eu: então e as as consequências psicológicas e emocionais de tão cruel lei? Eis o que acontecerá a partir de hoje:

Condutor: Boa tarde

Senhora trombuda descontraidamente sentada na casinha: Boa tarde, Então veio sozinho?

Condutor: Sim venho.

Senhora trombuda descontraidamente sentada na casinha: “Sabe que vai pagar mais por isso, não sabe? ”

Condutor: Sei sim senhora

Senhor trombuda descontraidamente sentada na casinha verde: “Então e diga-me lá, não tem uma namorada, ou um amigo ou alguém da família para trazer consigo? Não quer dar meia-volta e ir buscar alguém?”

Condutor: Não, a minha namorada deixou-me levando todo o meu dinheiro. Sem dinheiro foram se os amigos. Quanto a família tenho 60 anos, sou filho único de pais que eram filhos únicos… (começa a chorar compulsivamente)

Senhora já mais contente descontraidamente sentada na casinha verde: “Vá deixe lá… isso acontece-me todos os dias. Também é só mais 20% não é uma fortuna. Olhe e se me permite a sugestão, sou licenciada em psicologia mas acabei por vir para aqui trabalhar. O que acha de marcarmos uma consultitas semanais ?


Lembram-se do Magalhães, o “Primeiro Computador portátil Português”? Pois bem meus amigos, estamos perante o vencedor provisório do prémio “O maior embuste do ano”. Provisório porque à velocidade que o governo de Sócrates comete trapalhadas ainda teremos que rever este vencedor.

E embuste porquê? Passemos aos factos. No pomposo e mediático evento de apresentação mundial do Magalhães, Sócrates revelou ao mundo o primeiro computador português, criado por empresas nacionais em parceria com a Intel , com o objectivo de dotar as crianças portuguesas de novas ferramentas informáticas. E mais, o objectivo era mesmo exportar o Magalhães para todo o mundo havendo já negociações com África, Europa e América Latina.

Pois bem, demos então um saltinho aqui. Pois… afinal o nome original de Magalhães é Classmate PC. Este é um portátil de baixo custo destinado a países subdesenvolvidos e que já é vendido há muito tempo na Amazon. Disponível desde 2006, o Magalhães é conhecido por «Anoa» na Indonésia, Mileap-X series na Índia, Jumpc na Itália e Mobo Kids no Brazil.

Sócrates limitou-se a seguir o exemplar e criar uma marca do mesmo computador para Portugal. Daí a chamá-lo de lançamento mundial do primeiro computador desenvolvido por empresas portuguesas vai um longo caminho. Caminho esse que se chama demagogia política.

Onde é que anda....

Cristina Caras Lindas

"Pessoas simples, mas bonitas"


A comunicação ao país do Presidente da República causou e está a causar bastante burburinho na classe política. Se o Presidente da República interrompe as suas férias para se dirigir ao país deve ser por uma questão importante, pensámos todos. Aparentemente a montanha pariu um rato chamado estatuto Político-administrativo dos Açores. O cerne deste estatuto, que fora rejeitado pelo Tribunal Constitucional, é que com a sua entrada em vigor Cavaco Silva, para dissolver a Assembleia açoriana, terá primeiro que ouvir o presidente desse órgão e da região autónoma e só depois passar à dissolução. Com o actual panorama, o PR precisa apenas de consultar o Conselho de Estado e os partidos políticos. Tem isto força suficiente para motivar tamanho alarido mediático? Não creio. Mais do que alertar para uma questão relativamente importante (o PR terá apenas que consultar os dois presidentes tendo em vista a sua opinião. Não me parece muito descabido), Cavaco Silva quis passar alguns recados:

1 –PR demonstra aos portugueses que se preocupa com o país e que mesmo estando de férias está presente. É uma oportunidade para uma maior destaque mediático quando, como sabemos, o parlamento está para férias.

2 – Revela um PR preocupado (excessivamente?) com os seus poderes consagrados na Constituição

3 – Coloca todos os partidos políticos em sentido (o estatuto foi unanimemente aprovado)

4 – Desmarca-se publicamente, e pela primeira vez, do Governo de Sócrates (curiosamente quando saiu uma sondagem que revela a percentagem de voto mais baixa desde que começou a governar)

Agora pergunto eu: a situação com a greve dos camionistas não era bem mais passível de uma comunicação ao país para serenar os ânimos? Pois, mas era uma questão politicamente complicada…

Ps – Quem foi o primeiro presidente de partido a responder a Cavaco, quem foi? Manuela Ferreira Leite. Curioso…

Do fundo do baú V


Depois deste anúncio, os Alex's cá do burgo nunca mais tiveram sossego.

amanhã lá Vamos nós. os olhos, ao final da tarde estarão focados na curva do monte. A mesa estará posta, a família reunida e a festa montada. os funis estarão no sítio do costume, alinhados na mesa de sempre ao lado da famosa pipa.

mas apesar de bebermos todas estas sensações a verdade é que agora falta sempre algo para encher completamente o Coração. faz-nos falta as suas brincadeiras, os seus conselhos, o conhecer dos seus passos ao descer da rua. connosco, só as memórias das viagens de moto para a ribeira, de ter que voltar atrás por ter perdido a bota, do ir comprar um par de sapatos usando um pau que cuidadosamente tinha medido o pé, as vindimas, a sopa ao pequeno-almoço, o sorriso rAsgado de quem nos via a beber às escondidas o “vinho-doce”, o correr descalços pela rampa abaixo com medo do cinto que hoje sabemos que era tão inofensivo, o esperar pela sua “miguinha” apesar de estarmos cheios, os olhos brilhantes quando via a família reunida, o Sumol dividido meticulosamente …

E foi nestes entretantos que crescemos, aprendemos e que se reforçaram cuidadosamente laços que hoje subsistem. amanhã Lá estaremos. e sabemos de alguma forma, de algum lugAR te estarás a rir connosco. e ai o coração aquece-se mais um bocadinho.

A gasolina



Facto nº 1 - As gasolineiras sempre justificaram o aumento dos combustíveis pela subida do preço do gasóleo.

Facto nº 2 - Desde há duas semanas para cá o petróleo tem vindo a descer sucessivamente.

Facto nº 3 - Hoje o Barril de petróleo está abaixo dos 129 dólares.

Facto nº 4 - 129 doláres era o preço do gasóleo no final de Maio

Facto nº 5 - O gasóleo hoje está a 1,418 e a gasolina a 1,513

Facto nº 6 - No final de Maio o gasóleo está a 1,35 e a gasolina a 1,46

Facto nº 7 - As gasolineiras são gananciosas e mentirosas.

Facto nº 8 - O nosso governo continua impávido e sereno face a mais um escandalo

Facto nº 9 - E não é que a Manuela Ferreia Leite também?

O caso Maddie


É oficial, a Procuradoria-Geral da República arquivou o caso Maddie por não existirem provas suficientes para constituir uma acusação aos arguidos. Provavelmente nunca saberemos o que aconteceu a Maddie. Para a história fica apenas o nome da Policia Judiciária manchado pela incompetência, descontrolo e incapacidade demonstrada. Para além disso, acho que é notório que este caso teve o desfecho que teve por influências e pressões políticas. Senão façamos um paralelismo com o caso Joana: as crianças desaparecem e nunca mais são descobertas, são encontrados vestígios de sangue numa casa, e vestígios de ADN num carro assim como cheiro de cadáver nas roupas e brinquedos. A mãe da primeira criança é constituída arguida, fica presa preventivamente e é espancada até confessar. Os pais da segunda criança criam um alarido mundial nunca visto, visitam o Papa, contratam os melhores RP’s e advogados, Gordon Brown pressiona Sócrates, é constituída arguida e volta para Inglaterra. Meses depois o caso é arquivado. Ah, e não se admirem se o casal McCann ainda vier lutar para a justiça por uma indemnização…

M. venceu todas as barreiras, alarmes e demais entraves e fotografou não mais, não menos que... sim, meus senhores, a magnífica Guernica de Picasso.

Com os funcionários do Museu Rainha Sofia, o sítio com mais Picassos, Dalis, Mirós e outros amigos modernos por metro quadrado e tão perto do nosso querido Portugal, a dar completamente em doidos com M. e outros companheiros de profissão autorizados a fotografar o infotografável, o intocável, o inviolável.

Com tamanha adrenalina, sem uma máquina fotográfica digna da especial autorização para fotografar e habituada a esconder-se atrás de colunas ou dentro da mala para levar souvenirs fotográficos às escondidas de cada museu que visita, M. nem conseguiu focar...

Os restantes mortais que Sábado de manhã visitaram o museu caíram prostrados de inveja e admiração perante os excelsos M. e amigos dos vários cantos da Europa. Poderosos ante as sucessivas humilhações de velhinhos e pais de família que pisavam a linha de segurança invisível e eram bombardeados por um alarme-sirene e pelos "no lo puedes" dos seguranças.

Io lo posso, io lo posso, io lo posso, io lo posso, io lo posso, io lo posso, io lo posso.

Cá está mais uma vez:


Estou em crer que o que terá levantado mais suspeitas foi quando os colegas ingleses começaram a tirar fotografias de grupo com o Guernica de fundo... um acto de um carácter jornalístico e histórico incalculável.

Tão incalculável que os olhos dos demais mortais até faiscaram.

Foi um fim-de-semana com muito trabalho como podeis ver.





Uma das últimas medidas do governo foi, imagine-se, a instituição de um dever, pela parte dos cidadãos de comprar (10 euritos) e instalar no seu carro um chip de identificação. Objectivo oficial? Reduzir a sinistralidade (já estou a imaginar… travagem busca, o chip devido à sua inteligência artificial percebe que o carro vai embater em qualquer obstáculo, transforma-se numa bolha gigante e salva a malta de chatices), pagar portagens (Via Verde, anyone?) e dar informação às autoridades sobre o seguro e a inspecção (então e aqueles quadradinhos ridículos que pomos no canto direito do vidro são para?)

Como já devem ter percebido acho esta uma medida ridícula, para além de me parecer ser um tanto ou quanto anti-constitucional e mais uma maneira de receber mais uns milhões à conta de multas. Mas isso já são outros quinhentos. A pergunta que se coloca quem é que vai produzir estes chips? Alguém duvida que será um tio, ou um primo ou até mesmo um irmão do ministro? Viva a vigarice! Viva a teoria da conspiração!

Do fundo do baú IV


O anúncio mais conhecido de sempre? Talvez. A verdade é que toda a gente conhece este clássico da publicidade portuguesa. Eu não fui um fã, mas conheço pessoas que ainda hoje se deleitam com uma bela pratada de... Cerelac!

ps - E ainda hoje continuo a achar aquelas gémeas algo sinistras...

Como os mais atentos deverão saber realizou-se nestes dias a reunião dos G8 que teve como grande tema de debate o aumento dos preços dos alimentos e escassez de comida nos países mais pobres. Ora bem, o primeiro contra-senso começa logo com os 8 países, supostamente, mais industrializados do mundo, ou seja os EUA, Japão, Alemanha, Reino Unido, França, Itália, Rússia e Canada. Onde está a China? Fará sentido reunir-se os países mais industrializados e não incluir a potência que é a China, que é só a quarta maior economia do mundo e a maior produtora de alimentos do mundo?

Mas nem vou por aí. O que me deixa boquiaberto é que estes senhores, juntamente com outros chefes de estado, se sintam confortáveis a estar sentados num jantar onde são servidos, entre sobremesas e entradas 24 pratos diferentes. Sim, 24! O manjar incluía especialidades de tudo mundo, regados com cinco tipo de vinhos diferentes. Tudo confeccionado pelos 25 melhores cozinheiros do mundo. Isto, recordo, numa conferência subordinada à fome e escassez de alimentos. E como é que isto se sabe? Porque a organização ainda teve o despudor de enviar a ementa para os meios de comunicação social. Viva a hipocrisia declarada!

Feitas as continhas todas, esta conferência do G8 custou uns “míseros” 358 milhões de euros. Quantas bocas se alimentariam com esta quantia? Quantos agricultores e plantações se poderiam ajudar com um 10% desse valor? Pois…

Vamos ver quem aguenta mais tempo debaixo de água. Não vale morrer.

A "terra"


“A terra”. “A minha terra”. Eis uma expressão bonita. Quente. Apaixonada. Aconchegante. Mais do que o sentido literal, sobressai desta palavra uma conotação afectiva forte. Todos a têm. Uns mais perto, outros mais longe. Para alguns é o sítio onde nasceram e cresceram. Para outros são as aldeias onde os pais foram criados e onde passam as férias de verão. Para alguns é apenas um sítio especial que adoptaram como seu. E se alguns vivem na sua “terra”, outros olham a “terra deles” como o seu refúgio, o seu ninho. Na “terra deles” as pessoas olham pelas janelas ansiosas por ver na curva o carro a descer a serra. Na “terra deles” avós, tios e primos reúnem-se no “ninho” principal ansiosos pela chegada dos seus com a mesa posta. Na terra deles, o dia da aldeia é mais preenchido com a chegada de visitantes. Dos filhos da “terra”. E quando “eles” chegam à terra que é "deles", o coração enche-se de aconchego. Os “Olá como está? Há quanto tempo…” multiplicam-se acompanhado de uns “Ai meus Deus como está crescido! “ suavemente direccionados aos mais novos que sorriem corados. Quando “eles” chegam distribuem-se atabalhoadamente abraços, sorrisos e beijos regados com algumas lágrimas. Quando “eles” chegam, ali ficam. Sentados à lareira no Inverno, ou debaixo da laranjeira no Verão. À espera que o tempo não indique a hora de voltar da “terra deles”, à terra de todos.

Cansado da rotina diária? A precisar de uns diazinhos diferentes? Quer viajar? O Pequenos Apontamentos tem a solução para os seus problemas. Após muitas e longas negociações, daí o período de menor actividade do blog, conseguimos fechar uma parceria com os nuestros hermanos responsáveis pelo projecto "Simuladores".

Mas que projecto é este, perguntam vocês e muito bem. Então é o seguinte , por uns modestos 400 euros, os nossos parceiros entram em acção, seguindo-vos no dia a dia e traçando o vosso perfil. Quando menos esperar são raptados e mantidos em cativeiro o tempo que aguentarem a pão e água. Divertido não? Aliás, terapêutico segundo as palavras de um dos nossos parceiros:

«Pensámos que isto pode ajudar as pessoas a experimentarem sensações fortes. Até pode ser uma espécie de terapia», afirmou um dos três sócios da empresa, Manel Fontmillá.

Estamos neste momento a aceitar inscrições de pessoas que queiram usufruir da experiência mas também temos um pacote especial para aniversários e despedidas de solteiros. Até agora o pacote mais apetecível tem sido o da celebração das bodas de prata.

Vá lá nós sabemos que vocês querem! E pensem connosco, em mais nenhum sítio conseguirão uma proposta tão aliciante: 400 euros por uma viagem a Barcelona, com a alimentação e alojamento incluídos, durante o tempo que quiserem/conseguirem. Porreiro, ah?

Do fundo do baú III



O café de ontem teve com grande temática os desenhos animados do passado, mas não vou desvendar aqui pois vão ser temas de próximos destaques. Acontece que aliado aos desenhos animados vem também, pelo menos para mim, as séries de culto e até mesmo as telenovelas. Existiram muitas que marcaram mas hoje, por ser uma ocasião especial, resolvi escolher uma que sei que também é muito especial para uma certa pessoa... Senhoras e Senhores, convosco: Tieta do Agreste!

Não sei se alguma vez vos ocorreu esta questão e se teriam o je ne sais quoi para dar a resposta que aqui o nosso amigo Ian Usher lhe deu.
Depois de se divorciar da mulher, Mr. Usher, 44 anos, resolveu pôr a "vida inteira" a leilão no Ebay e conseguiu angariar 192 mil libras, que é como quem diz para cima dos 200 mil euros.
No pacote da "vida inteira" vão bens materiais e espirituais, enfim, o passado do homem.
É a Nova Catarse diria eu. Oh trágicos gregos, dobrem-se ante os insondáveis caprichos da Humanidade.

Medo, muito medo...

Todos nós tivemos grandes pancadas musicais quer seja pelos Backstreet Boys ou pelas Spice Girls. Pronto, era normal. A adolescência dá para isto e nada melhor que duas ou três musiquitas que ficam no ouvido a cantar por pessoas anatomicamente polidas para impressionar as hormonas. Agora meus amigos, uma coisa são pancadas outras completamente diferentes são os traumatismos cranianos da pitalhada fã dos Tokio Hotel.

Calma. Vamos por partes. Que eles gostem da girls band a mim é não me afecta minimamente apesar de não compreender (sim, porque o concerto em Portugal que eles cancelaram não teve haver com problemas de garganta. Sei de fonte segura que foram os pontos da mudança de sexo do Bill que rebentaram!) O que me faz quase começar aos pares de estalos a pais e filhos é, por exemplo, estarem uma semana a acampar à frente do Pavilhão Atlântico! É ir ler a crítica do blitz (a minha vertente masoquista…) e deparar-me com estas fotos:


Ok, simples e conciso: se tivesse uma filha, com alguns 12 anos, que fosse para um concerto, se começasse a despir e depois ainda pusesse um sorriso orgulho na cara no momento da foto, amarrava-a ao pé da mesa e ficava a uma semana a pão e água.
Mas calma que há pior:


“Tom I have XXL Condoms”??????? WTF? Amiga… para quê? Não gastes dinheiro desnecessariamente. Compra antes uma burka para esconderes a carinha.

Depois ainda só presenteados com pérolas como estas:
“Há mulheres (mães que acompanham as filhas e, em muitos casos, também conhecem as letras), raparigas adolescentes e muitas, muitas meninas, como a criança de oito anos que vimos de mini-saia branca, leggings pretos com a palavra "sexy" estampada e lábios pintados de batom negro. A seu lado, a mãe acode-lhe nos momentos de maior excitação.”

Há muitas razões para a Assistência Social tirarem os filhos aos pais: fome, maus-tratos, trabalho infantil… Sugiro que a uma mãe que deixe uma filha de oito anos ir a um concerto de mini-saia e com a palavra sexy estampada seja retirada a criatura com a impossibilidade total de lhe voltar a por a vista em cima. Pode ser que ainda se vá a tempo de tornar esta criança atormentada numa pessoa saudável...

E pronto, assim se destrói a esperança de uma pessoa num futuro melhor

ps - fotos e citações retiradas daqui.

Picatchuuuuuuuu

Todos estamos habituados a chegar ao carro e a ter papeis entalados nos limpa pára-brisas. Bom, pelo menos comigo é frequente ter panfletos da telepizza, clínicas dentárias, mestres esotéricos, soluções mágicas de emagrecimento e, volta e meia, algumas multas. Mas hoje percebi a dimensão do fascínio que o carro dos outros exerce sobre a mente e mão alheia. Quando regressei ao carro, estacionado numa daquelas esquinas meio duvidosas meio cobiçadas por quem sonha um dia poder viver no coração de Lisboa, que é como quem diz ali as traseiras do jardim do Príncipe Real, tinha nada mais nada menos do que dois novos amiguinhos sorrateiramente instalados no capô: Um picatchu, um valente picatchu de peluche, limpinho e tudo, e uma ursinha de vestido com um ar amoroso e lacinho nas orelhinhas. Lindos.

Claro que o meu primeiro pensamento, visto estarmos perto de uma embaixada, foi tratarem-se de bonecos mártires prestes a rebentar-me nas mãos.

Ainda assim, retirámo-los cautelosamente e ficaram por lá, num pedaço de calçada escondido na sombra. São cada vez mais curiosas as personagens com que nos cruzamos no correr dos dias.

A internet hoje é uma ferramenta indispensável tanto a nível profissional como pessoal. Aliás fazes me confusão como é que as pessoas antes trabalhavam sem ter acesso ao email… Mas adiante…

O problema é que no melhor pano cai a nódoa e há pormenores que quase me façam esmurrar o ecrã do computador. Uma delas é apenas e só uma das maiores pragas do século XXI: as pop-ups de publicidade. Está uma pessoa a ver muito bem a página e de repente aparecem, vindas do nada, qual epidemia, a janelinha a falar do mais recente jogo online, ou das miúdas que vivem perto de Loures. Pior só mesmo aquelas que aparecem quando queremos entrar num site e ocupam a página toda. E depois se queremos ver o site não há maneira de fugir porque o Xzito para encerrar o anúncio, coincidência das coincidências, é sempre a ultima coisa a aparecer. Tudo isto leva-me a uma conclusão: senhores publicitários, publicidade na internet só resulta quando bem feita. Forçar-nos a gramar com um anúncio quando queremos entrar num site só conduz a uma coisa: vontade de nunca mais a ver à frente.

Do fundo do baú II

Vamos fazer amigos entre os animais
Que amigos destes não são demais na vida
E vêm aqui mostrar
Que têm uma familia como eu e tu
Só que esta mora numa outra casa
Que se chama (digam)
Arca de Noé
Vamos lá ver como é
Arca de Noé
Há animais, que falam como nós
Como eu e tu
Há animais, que falam como nós
Como eu e tu

Vá láá... quem é que não se lembra da Arca de Noé? Era um programa giríssimo que passava, acho eu, aos Domingos à Tarde na RTP. Lá em casa a família reunia-se toda para tentar adivinhar o que é que o macaco ia fazer com a casca da banana. Isto claro, numa altura em que não existiam Morangos com Açuçar, Fama Shows ou Heranças de Verão...

Os balões



Lembram-se quando éramos putos e nas festas de anos enchíamos os balões para decorar a sala? Boa! E lembram-se quando nós nos descuidávamos e enchíamos tanto que ele arrebentava e apanhávamos um belo cagaço? Pronto… neste momento estou naquele lusco-fusco do “está quase cheio vamos lá ser se enchendo mais um bocadinho não arrebenta”. E hoje, como, ontem também tenho algum receio do estoiro. Não vai ser bonito de se ver. Tenho que ver se encontro a pólvora e encontro uma maneira de esvaziar o balão sem o rebentar…

Numa altura em que saímos do Europeu, em que depois dos pescadores e camionistas agora sao os agricultores a ameaçarem com a greve nada como aproveitar o filião Benfica para enganar os tolos.

Só ontem e hoje, eis os jogadores que os jornais apontaram ao Benfica:
  • Pongolle
  • Balboa
  • Seitaridis
  • Miccoli
  • Carlos Martins
  • Codina
  • Aimar
  • Ayala
  • Danilinho
  • Dica
  • Valdivia

São 11 (!!) jogadores. Uma equipa portanto... Obviamente que 3/4 dos nomes são especulação, mas é incrível o dinheiro que o Benfica dá a ganhar. E falamos claro está, dos mesmos senhores que escreveram que o Robinho e o Kaká vinha para o Benfica, que o Rodriguez já tinha renovado...

Mas pronto só existe tal exploração porque há quem se interesse e compre jornais para ler tudo sobre os novos 15 reforços do Benfica. É que pode nem haver comida em casa, nem gasolina no carro, mas o eurozinho todos os dias por jornaleco não falha...



É uma daquelas imagens encharcadas de amizade que guardo na cabeça, de uma noite chiquérrima em que assisti ao Lord of the Rings em Londres. Digo da parte de cima do baú porque não foi assim há tanto tempo e, finalmente, recebi hoje o cd com a banda sonora do musical.

Que bem, dirão vocês.

Todos sabemos que há coisas a que nos agarramos sem grande explicação.

Do fundo do baú I

"Tás Aqui Tás a Morder" !

Isto é Lindo!! E como eu gostava de Tulicreme...! Não sei se ainda hoje existe, mas lembro-me perfeitamente de ter os meus 5, 6 anos e ficar à espera, babando, que a minha avó viesse das compras com o pacotinho ilustrado pelo urso radical. Depois das aulas era sempre o meu lanche. Religiosamente.

Acho que hoje vou ao supermercado ver se encontro esta preciosidade.

À espera...

"O degrau de uma escada não serve simplesmente para que alguém permaneça em cima dele, destina-se a sustentar o pé de um homem pelo tempo suficiente para que ele coloque o outro um pouco mais alto.” Thomas Huxley

AVISO

Estão abertas as inscrições para voluntários que queiram empurrar o autocarro da selecção até Portugal. Uma inesperada greve dos camionistas que transportam a força de vencer fez parar a inspiração num estádio da Basileia e, dizem algumas fontes, a tragédia terá acontecido depois de se terem acabado as reservas de motivação. A Galp contrata agora tótós que não se importem de dar o corpo ao manifesto e empurrar os nossos heróicos milionários para Portugal a tempo de apanharem o avião para as Maldivas, Bahamas e afins.

O Bob Dylan já veio dizer que não contem com ele para a derradeira banda sonora. Eu sugiro aquele ringtone enervante: Acorda... Acorda... Acorda....

Toca a enrolar as bandeiras minha gente porque vamos ser campeões na África do Sul.

De certo que todos nós, durante o nosso percurso académico, ouvimos as pessoas mais velhas em geral, e os nossos pais em particular, a dizerem "Aproveitem em quanto estudam. Depois é que são elas". Naquele tempo, em que as preocupações eram apenas saber em que dias calhavam os testes e estudar um ou dois dias antes a frase não fazia muito sentido. "Aproveitar em quanto estudamos? Venham eles assistir a uma aula de filosofia com um prof monocórdico que parece que está a ler os Salmos da igreja para verem como lhes mordem".

Hoje percebo o que querem dizer. Não, não estou a dar uma de cota do género "ai e tal porque agora já trabalho e já estou tão mais evoluído mentalmente que já percebeu quando falavam dos putos". Não é nada disso. A verdade é que hoje, a consultar os exames nacionais, sinto umas certas saudades e carinho por essa altura. Do friozinho de barriga antes de entrar na sala com o BI na mão. De ligarmos uns para os outros a perguntar se já tinham estudado muito para avaliar a consciência. De por o despertador para as 6 da manhã para estudar e só acordar dez minutos antes do exame. De combinar ir estudar para a biblioteca e passar a tarde toda na conversa. De sair com o dedo vincado de escrever 12 folhas de teste e correr a perguntar aos colegas qual a resposta da pergunta C. E não só.... As baldas às aulas para fumar os primeiros cigarros. Os cachorros do Energy. A sala "especial". Os crepes chineses no final do dia. As toalhas e pedaços de papel higiénico a voarem para alguém que estoicamente tentava falar ao telefone. Os tralhos no campo de futebol.

Enfim... Hoje deu-me para a nostalgia. Mas soube-me bem.

Mistério



Hoje acordei a pensar: onde é que anda a Manuela Ferreira Leite? Eu sei, há melhores maneiras de acordar o dia. Mas é que no meio de toda esta agitação social não se ouviu um "ai" da senhora. E se havia a oportunidade perfeita para atacar o PS era esta.

Depois de muito remoer, encontrei algumas razões plausíveis para este mistério:

A - Está a cuidar do neto recém-nascido em Londres
B - Está a recuperar do peeling a que submeteu para enfrentar os grandes planos das câmaras
C - Foi para a Suiça ver os Tugas e só volta depois do Europeu
D - Anda, à socapa, a ajudar os camionistas nos protestos
E - Teve de ir fazer uma cura de sono. Afinal uma campanha política pode ser muito desgastante para uma senhora com 67 anos.

Aceitam-se sugestões. E oferecem-se dois sugos de morango a quem souber do seu paradeiro.

As praias. O sol. Os vinhos. A morcela. O cheiro a terra molhada. As bolinhas de eucalipto. Saramago. Pastéis de Belém. A hospitalidade. Os castelos. O fado. Os pauliteiros. Um belo peixe grelhado. O som da língua portuguesa. O café. Caracóis. O tejo. Os recantos de Sintra. Os barqueiros. Os queijos. Os foguetes. Berlengas. Os Xailes. As sete saias das nazarenas. Cavalos Lusitanos. Fernando Pessoa. Xutos&Pontapés. Dons Rodrigos. Saudade. A beleza feminina. A Padeira de Aljubarrota. Cantares ao Desafio. Cozido à Portuguesa. Os rebelos. Os descobrimentos. Quinto Império. Caldo Verde. Estilo Manuelino. Aristides Sousa Mendes. Sopa. Calçada. Tremoços. Via Verde. Lusco-fusco. Vacalar. Caldeirada. Banhos de rio. Agostinho da Silva. Pinheiros. Cantares Alentejanos. Óbidos. Parque Mayer. Cortiça. Tino de Rãs. Fumeiros. O Teatro de Revista. Desgarrada. Milho-Rei. Cinemas Alfa. PoSAT-1. As línguas de veado. Loiça das Caldas. Vieira da Silva. Medeia Card. Cerveja. O Mirandês. Migas de Espargos. A Lagoa das Sete Cidades. Vindimas. A Adraga. Arroz de Cabidela. O Calçado. Pêra-Rocha. Soneto. Dança do Vira. Vinho da Madeira. A ginjinha. Alfarrobas. Gaiteiros. As termas. O cheiro a maresia. A espiga. Viriato. O bolo rei. Os leitores dos Pequenos Apontamentos.

by P.R e M.


nd - Esta é a nossa resposta para aqueles que dizem que só sabemos dizer mal de Portugal :)

Vocês imaginam que, na Basileia, os jornalistas têm de percorrer alguns metros, atravessar uma linha férrea, para ir até à sala de imprensa?!?! E que os jogadores têm um espaço muito mais exíguo para aquecer antes de entrar em campo?

Pobre Suiça, não teve dinheiro para receber o Euro como nós.

Santo António 2008

A noite estava quente. Às 20h o termómetro marcava os 30 graus em Lisboa e a capital preparava-se para receber a 65ª edição das festas populares em honra do Santo António. Mas coitado do Santo António. Lisboa, que está a virar capital do ecléctico mas com menos charme que uma vizinha Madrid, mais lixo e mais pobreza, encheu-se de um forró gay friendly, sardinha assada de improviso e gente, milhares de gente e pouco brilho.

Na Av. da Liberdade o estaminé montado desde as 18h prometia uma mega produção. Os índios à frente da pastelaria Suíça davam uma graça sul-americana à coisa, internacionalização seguida pelos imigrantes a vender bonecos jamaicanos, vacas e bois ou preciosidades do norte de África (artesanato, claro). Destaque para o rapaz de corpo perfeitamente esculpido a enfeitiçar os transeuntes com quatro bolas de cristal, a deixar muita gente de boca aberta no início da noite. Segue-se para as portas de Santo Antão, e as ruas estão empestadas de cheiro a brasas e a manjerico. Em 2008, a dose de sardinha ronda os 8 euros. Nos ecrãs, o Euro prossegue e a Áustria safa-se com o empate aos 92 minutos. São 5 as pessoas que batem palmas, nenhuma austríaca, pelo menos pelo jeito brasileiro com que falam. Dois turistas pedem sopa de legumes - alguém lhes devia ter dado uma ajuda com a selecção da ementa.

As marchas começam na televisão, tão perto da Av. da Liberdade é de estranhar não se ouvir nada. Furando lá se chega às barreiras que ladeiam o desfile, protegidas pelas crianças auto-autorizadas a ignorar o perímetro de segurança. É então que tudo começa. Horas, as marchas demoraram horas a percorrer a calçada improvisada. Os marchantes estavam cansados, as pausas entre desfile (obrigadas pela transmissão televisiva) eram insuportáveis, o staff furava as marchas sem o mínimo gosto cénico, as bandas chegavam a afastar-se 50 metros dos arcos... Em quase duas horas terei visto Sta. Engrácia e Carnide ( a primeira não ficou no top 10 e a segunda levou o 7º lugar). Pela Meia-Noite faltavam 7 marchas e estava-se mais uma vez em intervalo. Duas senhoras comentavam que pior era se se tivessem de "gramar os anúncios na avenida" - "imagina aí os anúncios a desfilar". As barreiras começavam a esvaziar... chutando para longe os tempos em que era preciso vir cedo para ficar na primeira fila. Os padrinhos também não estavam muito entusiasmados, as palmas eram arrancadas à força e a multidão que varria as ruas noutras direcções mostrava que a festa, a fazer-se, devia ir fazer-se a outro lado. Para quem não se queria embrenhar nas ruas do Castelo, a Veneza, aberta after-hours, foi uma boa solução. Já no regresso a casa, os repórteres da Antena1 aperfeiçoavam a arte de encher chouriços e criticavam, com muita palha, a esperada noite de Santo António. Que seria Lisboa, se fosse sempre assim.

Num cantinho do Martim Moniz, antes das ruelas da Mouraria, alguém cantava Quim Barreiros num palco improvisado envolto no fumo da febra e da sardinha. Pareceu-me um bocadinho mais genuíno.


Hum...

Portugal com mais mulheres a trabalhar que a média europeia

A taxa de emprego das mulheres em Portugal atingiu os 61,9 por cento em 2007, mais 3,6 pontos percentuais que a média dos 27 países da União Europeia, segundo dados que o Eurostat hoje divulgou.


Diário Digital

Isto faz de nós um país explorador que põe as mulheres a trabalhar, ou um país desenvolvido?

ohhhhhhhhhh

Acabou a greve! Estávamos todos tão contentes. Passei uma hora tão alegre à espera para pôr gasolina 98 a 1.68 o litro. Mas os meus compatriotas vieram cantar o hino para a rotunda e foi como se nada fosse. E já não bebo leite fresco há 3 dias. Mas está tudo bem porque olho lá para fora e há bandeiras nacionais a perder de vista, é como se estivessem todos solidários comigo.

Hoje de manhã liguei a televisão e tinha acabado a guerra. Estava tudo desiludido - os camionistas, os jornalistas, toda a gente. Confesso, fiquei deprimida. Ainda bem que só pus 10 euros de combustível, para enganar a reserva...

Não me apetece trabalhar. Alguém alinha?

A Selva

Em alturas de maior crise é constante ouvirmos deixas como “Com o Salazar é que era”, ou então outras com pretensões cómicas como “O que vale é que a mãe do Salazar agora está grávida de gémeos porque só um não conseguia endireitar isto”. E por mais que acho estranho estes comentários (PIDE, anyone?), acho que são o exemplo perfeito da falta de noção democrática que existe nesta terra.

Depois dos actos discutíveis dos pescadores, somos agora presenteados com a selvajaria dos camionistas. Nada contra a profissão, tenho familiares que são camionistas, mas o que tem acontecido nos últimos dias é apenas e só um caso de polícia. Todos temos direitos à greve e todos podemos reclamar quando achamos que algo não está bem. Agora apedrejar quem não segue a nossa luta e atropelar quem quer continuar a trabalhar já me parece um bocadinhooooooooo exagerado. Mas só mesmo um bocadinho.

E não me venham falar em aumentos dos combustíveis, em taxas e em tretas semelhantes. Se os camionistas sofrem do aumento dos combustíveis (coisa tão agradável para o comum mortal), nós sofremos o aumento dos preços provocados pelos aumentos dos transportes dos produtos. Será que devemos ir apedrejar os Continentes deste país, e atropelar as senhoras simpáticas das caixas?

Campeões!!!

Campeoõõõõõões!!!! Somos Campeões Europeus!! Yuppiieeeee! Vou-me juntar aos milhares de pessoas de todo este Portugal e vou sair para a rua até ficar afónico! Que grande jogo! Que "ganda" final!! Que grandes lances de futebol! 'Bora todos 'po Marquês!!

Ah? Foi só o primeiro jogo?! Ups...

Notícia do Jornal de Negócios:

"Nike acusou a Modelo Continente de estar a vender camisolas da Selecção Nacional de Futebol não licenciadas, apurou o Jornal de Negócios. Em causa chegou a estar um processo por contrafacção contra a empresa do Grupo Sonae mas a Modelo diz que estava autorizada por escrito pela Olivedesportos. A empresa de Joaquim Oliveira já terá reconhecido o erro."
Bem... Portugal anda se a esforçar para nos dar motivos de vergonha todos os dias... Então o grupo Sonae anda a vender camisolas (e os cachecois nao?) com o simbolo da Nike que são falsas? Que eu saiba as feiras é só uma vez por semana... Hilariante!

Ah Ganda UEFA!

É notícia em todo o lado: Porto suspenso 1 ano das competições europeias.

Argumentos clubístas à parte, cingemo-nos aos factos

  • O Porto foi condenado pela Liga por corrupção desportiva
  • O Porto aceitou a decisão e não recorreu
  • Este é um dos estatutos da UEFA: não é permitido "a participação de clubes envolvidos em actividade destinada a combinar ou influenciar o desfecho de um jogo, a nível nacional ou internacional», pelo que o organismo que rege o futebol"
  • UEFA avalia o caso
  • UEFA proibe a participação do FCP

Tão simples quanto isto. Maaaaaaaaaaassss algo me diz que o Porto em segunda instância vai ser absolvido. Espero estar enganado. Veremos.

É impressão minha ou o tipo a quem os gajos da Brisa, no anúncio da Via Verde, pedem para dar umas palavrinhas de agradecimento aos portugueses (sobre o bem que perder menos tempo nas portagens faz ao ambiente) é o SAPO DA ADSL?
Quem são os criativos por detrás destas publicidades????

Ai é?

"Choca-me que um cidadão português vá pagar impostos a Espanha e venha usufruir das estruturas rodoviárias em Portugal." Ferreira de Oliveira, Presidente da Galp

Olhe e a mim choca-me que uma empresa portuguesa venda combustíveis em Espanha mais de 20 cêntimos mais baratos! Vá mas é bugiar caro senhor! Haja descaramento!

Hoje fui às finanças e deparei-me com este cartaz, que ao que parece tem merecido muito elogio, que nos brinda com o motivador slogan: "Se todos pagarem os impostos, você paga menos" e nos impele a pedir sempre factura. Obrigado, dizem eles. Mas que grande lata, vão-se mas é lixar. Então eu é que ainda tenho de andar a fiscalizar o que o Estado não faz, senão pago o que os grandalhões e outros mais pequenos não pagam. Que as coisas são assim, a gente já sabe, mas este tipo de mensagens cínicas, caloteiras à descarada é no mínimo utilizar uma cenoura podre para fazer de nós parvos. Essa missão deve ser aliás a única coisa que a idiota da funcionária da repartição deve ter retido da formação, ao fazer-me estar 40 minutos à espera que passassem duas senhas, atendendo três atrasados sociais fora da vez, e chamando-me por fim mentirosa, "não vê que tenho aqui a senha f14" (deixada pela senhora que foi atendida antes), com os anormais dos gajos atendidos na vez já da pessoa que devia ser atendida depois de mim a abanarem a cabeça que sim.

Inacreditável

E quando eu penso que o país já tinha caído no fosso por hoje, eis que uma notícia do Correio da Manhã me demonstra o contrário:

"A poucas horas de o FC Porto entregar na UEFA a contestação à nota de culpa, que pretende o afastamento dos azuis-e-brancos das competições europeias, o clube já prepara a defesa para a instância de recurso. [...] A tensão no Dragão é grande e a esperança reside agora no Comité de Apelo da UEFA.Onde o FC Porto encontrará o juiz AntónioMortágua, ex-presidente do Conselho de Disciplina da FPF e tido como próximo de Pinto da Costa e de outros arguidos envolvidos no ‘Apito Dourado’.

Recorde-se, aliás, que António Mortágua foi uma das testemunhas arroladas por Valentim Loureiro aquando da instrução do processo em julgamento em Gondomar, tendo também o juiz sido suspeito de ter contactado Pinto da Costa nos dias em que aquele se manteve foragido à Justiça.

O mesmo magistrado foi também alvo de escutas no mesmo processo e há conversas transcritas do juiz a Pinto de Sousa, Pinto da Costa e Valentim Loureiro. Há ainda uma mensagem enviada para o telemóvel do então presidente do Boavista, na qual o juiz conselheiro se manifestava solidário com o major, depois da sua prisão. "A amizade supera isso tudo", disse então o magistrado ao Loureiro filho."

Mas está tudo louco? Serei o único a achar isto uma autêntica palhaçada??

Conversa de ontem na reunião editorial do Público:

Sujeito A – Então amanhã o que é pomos na capa?
Sujeito B – Pah… não sei. Vamos lá ver o que é que temos: o leite aumentou 14%, o petróleo também não pára, o número de endividados aumentou outra vez, o preço do peixe quadruplicou, cheias na Alemanha mataram várias pessoas etc.
Sujeito A – Pois pá… não sei. Acho que para capa não há nada assim que me convença…
Sujeito B – Sim, mas temos que nos decidir
Sujeito A – O que é que andará a fazer a selecção?
Sujeito B – Supostamente a treinar, vamos ver as agências noticiosas
Sujeito A – O que?? O Cristiano com gelo À volta do calcanhar?? Temos foto?? O nosso menino está aleijado?? Epá isto é que é interesse público!!
Sujeito B – Tens toda a razão. Já temos capa! Ehehehe!

Resultado final:



Numa palavra: vergonhoso!

Ódios

Todos nós temos odiózinhos de estimação. Eu não fujo à regra. No entanto, se há aquelas pessoas com quem não simpatizamos pelo que quer que seja há outra que odiamos profundamente. Hoje cimentei uma forte antipatia num ódio declarado. Juro que me apetece partir requintadamente todos os ossinhos deste sujeito. Um a um, desfrutando plenamente da dor causada de quem merece ser atropelado por um camião-cisterna. E, acreditem, estou a ser meigo.

Santo Amaro, 2 de Junho de 2008


"Cristiano Ronaldo segue em direcção à casa de banho, finta Quaresma, passa pelo Pepe desaperta a braguilha e acerta de forma triunfal no urinol! É a euforia! Os milhares de portugueses que acompanham a selecção aplaudem entusiasticamente mais uma grande jogada de Ronaldo!"

Agora a sério. Todo este movimento que se criou à volta da selecção deixou de ser apoio para ser uma autêntica palhaçada. São milhares à porta do hotel, são milhares à espera no aeroporto, são milhares de pais que levam as crianças, naquele que é o seu dia, a estar um dia inteiro à espera de ver os jogadores de selecção. E na Suíça? Bem... aí é a explosão orgásmica de euforia! Os também milhares de pessoas que esperam a selecção em vez de bandeiras trazem, segundo imagens da TVI, broa de milho, sardinhas assadas, carapaus, miniaturas de espetadas e a bela da saladinha num também belíssimo alguidar vermelho. Mas atenção! Sem tomates pois "os maganos cá na Suíça não pegam, arrebentam todos". Ah gandas tugas!! É assim mesmo!!

ps -não me interpretem mal. Eu também me considero um apoiante da selecção e sábado lá estarei a ver o jogo. Agora não me peçam é para ir para a rua com um caldinho de verde e com entrecosto assado à espera que a camioneta com os jogadores passe!

Já davam uma dose de valeriana aos repórteres da SIC, TVI e RTP... Até já me dói a cabeça com tanto histerismo à volta do autocarro da selecção, do abraço institucional ao presidente, dos sapatos bicudos de verniz do fato oficial desenhado pela Fátima Lopes e dos 5 minutos de loucura para tentar saber que música é que o Scolari pediu ao motorista para pôr a tocar até ao palácio de Belém.

Mas viva Portugal!

Greve?

Caros senhores pescadores,

Acho muito bem que façam greve. Têm todo o direito de o fazer. Agora uma coisa é não pescarem outra completamente diferente é tentarem fechar lotas para não se vender o peixe, revistarem os carros que passam (!!), despejar quilos de peixe no meio da estrada (!!)... Isto não é greve. É terrorismo. E perdem, do ponto de vista da opinião pública, toda a credibilidade e o apoio popular.

Começa o medo

É manchete e chamada de capa de quase todos os jornais, desportistas e generalistas: é real a possibilidade de o FCPorto ficar afastado da Liga dos Campeões (até 3 anos segundo o DN). Já o tinha dito aqui, não recorrendo os portistas iam se assumir como culpados. Era óbvio e foi uma péssima decisão dos dirigentes desportivos e dos advogados portistas. Não quiserem por em causa o próximo campeonato e acabaram por hipotecar possivelmente a Liga dos Campeões que os levará a perder nada mais nada menos que 12 milhões de euros.

Mentiria se dissesse que não estou contente com esta situação. Estou bastante, aliás. E isso não se reduz ao facto de ser benfiquista e de ver assim possível uma participação na LC (sendo obviamente um cenário apetecível). Estou contente porque finalmente para os lados do Porto começa-se a sentir medo de possíveis represálias a actos de corrupção desportiva vergonhosa e assumida. Já que em Portugal deu o que deu ( nada portanto) que seja a Uefa a punir quem coagiu, comprou, e combinou jogos e árbitros. É sempre de lamentar que seja um órgão internacional a arrumar a casa, mas ao menos ficará apresentável.

Quanto aos recursos do FCPorto, que utilizam o Milan como exemplo, são apenas medidas desesperadas. Todos sabem que quando foi considerado culpado o ACMilan bateu o pé e apresentou recurso atrás de recurso que acabaram por ser indeferidos. É que o que se discute aqui não é tanto se é culpado ou não, mas sim a forma como os clubes se assumem. O Milan não aceitou ser julgado como corrupto e recorreu o Porto não. O Milan foi a Liga dos Campeõs, o Porto se a UEFA for justa não vai. É simples. E começará aí a derrocada de Pinto da Costa? Esperemos por quarta-feira. E se forem realmente afastados da LC vou sentir um enorme gozo em ver o Pinto da Costa em conferência de imprensa a comentar esta situação que, em última instância, tem em si o grande culpado. Vai saber bem, depois destes anos todos, sermos nós a gozar! Pelos vistos o senhor Pinto da Costa quando passou pela morgue onde estava a equipa do Benfica devia ter olhado para o outro lado. É que estava lá mortinha e congelada 3 anos de participação portista na Liga dos Campeões!

Vem por aqui

"Vem por aqui" — dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...
A minha glória é esta:
Criar desumanidades!
Não acompanhar ninguém.
— Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe
Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...
Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?

Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...
Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como, pois, sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tectos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...
Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém!
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou,
É uma onda que se alevantou,
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
Sei que não vou por aí!

José Régio

PS: Decidi iniciar-me na arte da BD. Digamos que foi uma primeira experiência um pouco triste, de triste lol não de triste, falta de jeito. Claro.

India desenvolvida

Parece que a modernidade está a atingir a Índia em força. O resultado imediato é a abolição de algumas leis sagradas.

Onde é que já se viu autorizarem os 200 funcionários de um templo Hindu a usarem cuecas??!! Só mesmo na Índia. O tempo Sabarimala, um dos mais visitados para aqueles lados, tinha instituído há mais de uma década uma lei muito respeitada e sagrada (hum...) que proibia o uso de cuecas por parte dos seus trabalhadores. Razão? Medida preventiva contra os roubos (hum...)
Acontece que a Comissão dos Direitos Humanos teve conhecimento desta situação, através de denuncia anónima (estavam com medo do que? que o obrigassem a trabalhar nu?) e ordenou o fim da proibição exigindo ao Governo que, vá lá uma pessoa acreditar nisso, instalasse sistemas anti-furtos!! Vão portanto substituir a ausência de ceroulas pela instalação de câmaras e outros derivados. Fantástico!

24 horas em Madrid












"Porque Madrid no es nada especial, no tiene un gran río, ni apenas rascacielos, no tiene ruinas, ni playa, ni mar. Pero tiene la gente, el rincón inesperado, la animación constante, la variedad"...

E alguns momentos assim. Doem-me os pés.

Ah Artista!!


Ah grande Júlio Miguel!! Este rapaz é uma jóia de moço! E atenção à Lêninha nas teclas e na flauta. Este duo está a fazer tanto sucesso que o Tony, o Carreira, já foi falar com o Sr. Recluso para adoptar o Júlinho. Parece que o Tony não está muito contente com o caminho seguido pelo Mickael e viu no Júlio o seu seguidor. Acho que é uma questão de penteado.

Mensagens Urbanas

Barcarena, 23 de Maio de 2008

Eu até estava tentada a não pôr gasolina na Galp, Repsol ou BP nos próximos dias, como pede o patriota Powerpoint cheio de erros. No entanto, a medida não me convence. A gasolina que forem reivindicativamente pôr ao Leclerc, ao Jumbo e afins não deixa de ser fornecida pela Galp...

O que acontece é que os supermercados abdicam das comissões para atrair clientes. O que faz com que a gasolina seja mais barata, ainda que a Galp ganhe o mesmo.

Porque sou solidária, e porque não tenho dinheiro para tirar o carrito da reserva, nos dias 1, 2, 3 a minha manif vai ser não andar de carro. Alguém tem coragem? Claro que não. Até já estou a ver as filas de gente a querer ir de Massamá para Lisboa pela Marginal só para ir pôr gasolina na AGIP (que também é da Galp).

Aqui fica o meu manifesto pindérico:

IRMÃOS PORTUGUESES

Vêem a gasolina a aumentar!! Têm pesadelos com barris de petróleo e com contadores de litros papões? Começam a pensar em desistir de fazer os cinco minutos entre casa e o emprego de carro?

NÃO PODE SER

jUnToS PoDeMoS aCaBaR cOm EsTeS mAlaNdRos

É JÁ AGORA, NOS DIAS 1, 2 e 3 de Junho

Cada membro do agregado familiar deve deixar pelo menos um veículo motorizado em casa

ALTERNATIVAS ???

Irmãos experimentem os pés, trotinetes, bicicletas, autocarros, metro, comboio e afins...

O I-N-C-R-I-V-E-L

é que não dói nada

o PLANETA AGRADECE

e assim sim!

Talvez a Galp sinta

:)

Convida 10 pessoas para vir ver este post ao blogue, se essas pessoas convidarem outras 10, somos 100, se esses 100 convidarem mais 10 cada um, somos 1000 e por aí a fora que a minha matemática não
dá para muit
o mais

Realizar-se-á de 18 a 22 de Junho deste ano, nos Estados Unidos a edição 2008 do concurso: O CÃO MAIS FEIO DO MUNDO! Há cerca de meio ano que andamos em previsões constantes acerca dos potenciais nomeados. Alguns deles viram as suas hipóteses aumentaram exponencialmente depois da incrível perda do olho esquerdo, ou de terem partido os dentes da frente numa bulha com um vizinho.

Por toda a blogoesfera foram já criados milhares de blogs e sites que elegem os seus favoritos e que medem, através de equações de sexto grau, as hipóteses que cada cão tem ganhar. Os cães mais famosos e com melhores agentes já iniciaram a campanha de publicidade e marketing através da organização de várias festas , convidando os elementos da Academia, e de vários anúncios na televisão e na internet apelando ao voto.

Eis então os fantásticos nomeados para O Cão mais feio do Mundo 2008:


É muito difícil conseguir escolhir um destes nomeados. Mas confesso que se por um lado o nº 1 é um candidato muito forte devido à sua abordagem mais cómica os números 7 e 13 transformou-se de tal maneira que me deixa muito dividido. Olha... voto nos três.

Para quem quiser contribuir para esta consagração basta ir a http://www.sonoma-marinfair.org/uglydogvote08.shtml e terão ainda direito a uma pequena biografia de cada candidato. E era simpático também da vossa revelar aí na nossa caixinha de sugestões/comentários o vosso preferido. Fica feito o desafio ;)


 

Layout por GeckoandFly | Download por Bola Oito e Anderssauro.